Uma funcionária de um grande banco estatal chega em casa e se depara com uma cena tocante: sua filha pequena já balbucia a palavra “mamãe”. Só que essa palavra tão terna está sendo dirigida à babá, que toma conta da menininha diariamente. O trabalho é uma parte fundamental da vida de qualquer pessoa, mas quando ele passa a interferir em relações familiares fundamentais, é preciso ligar o sinal de alerta.

É na família que se nasce, cresce-se, amadurece-se e se aprende o essencial para ter uma vida feliz. Nada pode compensar a convivência familiar, nem o dinheiro e nem um cargo de prestígio. Se você está perdendo momentos inesquecíveis da vida de sua esposa ou de seus filhos por causa da carga de trabalho que é obrigado a suportar, talvez seja a hora de rever conceitos. Os empregos podem ser passageiros, mas família é para sempre.

Não renuncie à dádiva de estar presente ativamente na vida de seus filhos por causa do trabalho. Aprenda a conciliar suas atividades com os momentos em família, e não sofra depois o triste arrependimento de não ter dado atenção a essas questões na hora certa.

Pelas últimas estatísticas divulgadas pelos entendidos, a economia, pelo menos no Brasil, já dá alguns sinais de recuperação. Os números do comércio e da indústria começam a melhorar e as contratações estão voltando.

Períodos de recuperação econômica são grandes geradores de trabalho. As empresas precisam se readequar para voltar a crescer e passam a recrutar mais mão de obra. Quem está em busca de trabalho precisa estar atento às oportunidades que surgem e estar visível para o mercado através do envio de currículos, contatos com amigos, conhecidos e ex-colegas de emprego. Quanto mais gente souber que você está procurando emprego melhor.

Crises econômicas precisam ser vistas como chances de dar a volta por cima. Identifique os setores mais promissores e mãos à obra!

Você tem feito muitas horas extras? Se a resposta for sim, é possível que você e a empresa onde você trabalha estejam tendo um problema. O trabalho adicional foi instituído para suprir carências eventuais da jornada normal, e não para se tornar um hábito.

Além de acabarem esgotando os colaboradores com o tempo, as horas extras saem muito caro para as organizações. Se remuneradas, o custo é financeiro é alto. Se compensadas com folgas, elas exigem uma intrincado planejamento para que nenhum setor fique desguarnecido. Também é preciso estar atento para que evitar que colaboradores “forjem” horas extras apenas visando a um aumento de remuneração.

Trabalhe junto com o RH da sua empresa para evitar ao máximo que se recorra à extensão de jornada. Com um mínimo de estratégia é possível dar conta de todas as atividades sem ter que ficar “esticando” o expediente.

Você já se deparou com um colega de trabalho que está sempre se esquivando de executar uma determinada tarefa? Toda vez que é necessário realizá-la, ele foge, finge que está fazendo outra coisa ou pede para um terceiro dar conta do recado. Saiba que essa é pior maneira de lidar com esse tipo de deficiência laboral.

Se você foi contratado para o cargo em que está, é porque se supõe que esteja preparado para enfrentar todos os desafios que a posição traz consigo. Ficar fugindo de um procedimento ou tarefa que você não conhece não ajuda em nada, só contribui para que você desenvolva cada vez mais medo de aprender coisas novas. O receio nunca foi estímulo para ninguém superar obstáculos.

Lance-se de cabeça para aprender aquilo que você não domina em seu trabalho. Você verá o quão gratificante é depois que você superar o obstáculo e até poderá rir de si mesmo por ter se acovardado antes.

Tudo o que é novo sempre acaba causando certa ansiedade no ser humano. O início de uma nova etapa profissional também. Mas há alguns posicionamentos que ajudam muito a superar esse primeiro momento de “frio na barriga” e tornam o período de adaptação um pouco menos traumático.

Em primeiro lugar seja você mesmo. Nunca tente impressionar colegas e superiores querendo inventar um personagem que na verdade não existe.

Isso sempre acaba sendo descoberto depois e você acabando se saindo mal. Além disso, esteja sempre aberto a aprender com humildade. Por mais gabaritado que você seja, um novo trabalho sempre tem detalhes com os quais você nunca se deparou antes. Procure também conhecer as pessoas com quem você vai trabalhar. Não ignore ninguém e sempre trate todos com respeito. Por fim, sempre se coloque a serviço dos outros. Essa atitude sinaliza que você uma pessoa cooperativa e lhe abre muitas portas.

O pontapé inicial em um novo trabalho não precisa ser exatamente pertubador. Tudo dependerá do quão disposto você está para enfrentar o novo desafio.

Muitas empresas frente a ampla gama de problemas que se apresentam no dia a dia corporativo acabaram estabelecendo verdadeiros programas sistematizados para resolvê-los. Mas a melhor alternativa, ainda é, não deixar que eles surjam ou eliminá-los quando ainda não trazem consequências importantes.

Um incidente com um cliente, um prazo de entrega não cumprido, um mal-entendido a respeito de um orçamento. Se essas ocorrências forem tratadas da maneira correta logo de início, elas podem nem chegar a se transformar em problemas. O que torna as situações mais difíceis, muitas vezes, é o fato de as pessoas evitarem o enfrentamento imediato.

Pense num pequeno vazamento de água. Enquanto ele é pequeno sua resolução é bastante simples, mas se ele for neglicenciado e aumentar, pode dar grandes dores de cabeça.

Atacar os problemas no trabalho de imediato e de frente é a maneira mais eficaz de evitar grandes transtornos no futuro.

Você se defronta com uma reestruturação na empresa. Você vai mudar de cargo. É uma função que você nunca exerceu. Qual sua atitude? Morre de medo, para de dormir à noite e arranca os cabelos? Ou aceita o desafio de cabeça erguida, fazendo de tudo para se adaptar rapidamente?

A mudança faz parte da vida. E para ser vencedor é preciso estar preparado para mudar. O mercado de trabalho valoriza os fortes e os vencedores. Os fracos e derrotados são colocados de lado. Forte é quem aceita os desafios sem esmorecer. Vencedor é quem tem uma atitude positiva mesmo no momento mais negativo.

Seja um vencedor e um forte na tempestade ou na bonança. Encare as lutas de frente. Só vence quem dá a cara pra bater. Porque o sucesso só sorri para aqueles que lutam até o fim.