Quais são as principais dificuldades da profissão de cinegrafista? Para responder essa pergunta e, ainda, analisar os bastidores da profissão, o Portal Comunique-se conversou com quatro profissionais experientes, que compartilharam suas opiniões e histórias.

Nelson Batista, colaborador do canal ESPN há 13 anos, destacou, durante a conversa, a necessidade frequente de atualização: “O mercado é fechado e é preciso estudar bastante”. Além disso, ressaltou que o cinegrafista tem de ter a capacidade de lidar com o imprevisto. Ele explica: "A gente sai pautado para uma matéria e aí as coisas vão mudando".

Para Cledisvaldo de Oliveira, há 5 anos na BandNews, o mais difícil da profissão é a correria e a concorrência, visto que a cada dia muitos bons profissionais se interessam pela área.

Para Francisco Lopes, da TV Gazeta, a falta de sintonia entre a equipe está entre as principais dificuldades da profissão, sobretudo quando a gravação é ao vivo. Essa também é a opinião de Ricardo Antunes, do SBT, que não deixou de lado a emoção quando se lembrou de um trabalho sobre uma denúncia de maus tratos a animais: "Eu fui sem saber direito e quando cheguei ao local vi 80 cães presos em um lugar sem água e comida. Eu me emociono até hoje quando lembro”.

Por Christiane Suplicy Curioni

Fonte: Portal Comunique-se