Durante a década que passou (2001-2009) o Brasil teve mais pessoas entre 25 a 34 anos saindo do mercado de trabalho informal. É o que revela um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O estudo indica que a formalização do trabalho chegou a um patamar médio de 54,6%, em comparação com o registrado em 2001 (46,3%).

A região que mais se desenvolveu nesse sentido, em termos demográficos, foi a Sudeste, que saiu dos 47% em 2001 para atingir 53,6% em 2009. Por outro lado, ocorreu uma evolução significativa da formalidade na região Nordeste (27,4%), embora isso não seja merecedor de comemoração, pois ainda falta muito para que isso aconteça.

Na região Norte, o aumento da formalização das oportunidades de trabalho saiu dos 26,5 registrados em 2004 para os 33% em 2009. No Centro-Oeste, apesar de ser registrado aumento no número global de trabalhos formais (próximos aos 54%), foi constatado também que as ocupações informais se elevaram em cerca de 10%. Somente Sul e Sudeste registraram queda efetiva da informalidade (3,17% e 2,6%, nessa ordem).

Por Alberto Vicente

Muitas empresas oferecem o cadastro de seu currículo mediante o pagamento de taxas mensais, que muitas vezes são salgadas, e não cabem em seu orçamento.

E se você pudesse cadastrar seu currículo de forma totalmente gratuita ?

É examente isso que o site Vaguinha vem propor. Nele, qualquer pessoa pode cadastrar seu curriculo gratuitamente, sem a necessidade pagar qualquer tipo de taxa. Além disso, o usuário pode a qualquer momento fazer alterações em seu currículo, o que torna as informações divulgadas sempre atuais.

Se você está procurando uma recolocação profissional, o site Vaguinha certamente pode tentar lhe ajudar. Para acessá-lo, basta clicar aqui.

Uma dica interessante é que para as empresas, também é possível realizar o cadastro de vagas de emprego gratuitamente através do mesmo site.

Inicia-se o pagamento do abono salarial para todos aqueles que trabalharam com carteira assinada por pelo menos um mês em 2008 com registro salarial de até dois salários mínimos. Para ter direito ao benefício, no valor de um salário mínimo (R$ 465), é necessário estar inscrito no PIS/PASEP no mínimo há cinco anos.

A previsão do Fundo do Amparo ao Trabalhador (FAT) é de beneficiar mais de R$ 16 milhões de trabalhadores em 2009. Para retirar seu abono, o trabalhador que possui o PIS deve ir a qualquer agência da Caixa e os inscritos no PASEP devem se dirigir ao Banco do Brasil, ambos munidos de comprovantes de inscrição, cartão do cidadão ou RG.