Quem está procurando uma empresa para trabalhar com o objetivo de fazer carreira a Colgate-Palmolive se mostra como uma das melhores opções.

Os negócios da empresa começaram no ano de 1806, em Nova York. Os primeiros produtos a serem fabricados foram sabonetes e velas. Com 200 anos de história a Colgate trabalha com profissionais que prezam seus valores fundamentais, sobretudo o trabalho em equipe, incentivando-os a levarem contribuições que possam melhorar as a qualidade de vida e as condições de trabalho do grupo.

Em carreiras, no site www.colgate.com.br, é possível conhecer um pouco mais os produtos e o pessoal da empresa. Lá também estão descritos os benefícios e remunerações, salários e recompensas, os programas de saúde e bem-estar, seguros, atendimento médico e planos de previdência.

As oportunidades de trabalho são globais. A carreira, o acesso a treinamentos e programas de desenvolvimento de alta qualidade fazem parte dos atrativos da Colgate.

Por R. Oliveira

A Principal Consultores Associados faz parte da Odgers Berndtson, líder mundial em processos de seleção de pessoal com sede no Reino Unido. A Principal é a unidade brasileira que desde 2001 faz recrutamento e seleção de profissionais.

Apesar da unidade funcionar no estado de São Paulo, os processos seletivos são utilizados para todo o Brasil e exterior. O objetivo da empresa é recrutar e preparar novos talentos para ocuparem posições de destaque nas organizações que fazem parte de sua carteira.

Os interessados podem efetuar o cadastro no banco de dados a partir da página da Principal na internet www.principal-selection.com.br ou inserir os dados em qualquer um dos banners expostos no site.

Os cargos principais são para Média Gerência e Técnicos Especialistas e são feitas simulações empresariais para avaliação de potencial do candidato.

Entre as empresas que recrutam profissionais através da Principal estão: Votorantim, Pirelli, Klabin, TIM Brasil, Wella Brasil, PepsiCo Brasil, Volkswagen, Walmart, Hugo Boss, Brascola entre dezenas de outras.

Por R. Oliveira