Em pouco tempo o LinkedIn será apenas mais uma rede social para profissionais em busca de oportunidades profissionais e intercâmbios. Outras redes estão há bastante tempo de olho nesse nicho de mercado. O Facebook, como era de se esperar, é uma delas. E inovou, pois a rede de Mark Zuckeberg há cerca de um ano mantém no ar um aplicativo que faz algo similar ao Linkedin. Trata-se do BranchOut que, mesmo ainda em inglês, tem atraído o interesse dos brasileiros.

Para começar a utilizar o serviço, como é costume do Facebook ou do Twitter, é solicitado do usuário uma autorização prévia. E, claro, para facilitar ainda mais, o usuário tem a opção de importar os seus dados do Linkedin, fornecendo para isso apenas os dados daquela rede na interface do BranchOut.

Tudo indica, que se depender do sucesso dessa app fora do país, aqui a onda vai crescer. Nos EUA já existem companhias utilizando o serviço para realizar novos recrutamentos, inclusive gigantes como o Google ou mesmo a Apple.

Será que o LinkedIn precisa se preocupar?

Por Alberto Vicente Silva

Fonte: Info Abril

O início de um novo ano é marcado por esperanças renovadas e é um excelente período para arrumar um novo emprego. Isso ocorre por causa da baixa concorrência durante as férias. Enquanto isso, as empresas estão motivadas pelas metas de crescimento e aumento da verba disponível para mão-de-obra, o que torna o período mais propício para quem busca emprego.

Para se candidatar a um novo emprego, os interessados utilizam vários meios para chegar ao objetivo da recolocação.  Os portais de recrutamento pela internet se tornaram uma opção atrativa, tanto para os candidatos, quanto para as empresas, pela sua rapidez em selecionar a mão-de-obra necessária. 

Atualmente existem diversos sites de cadastramento de currículo com milhares de vagas disponíveis em todo o Brasil, em diversas áreas. Em alguns o cadastro do currículo é gratuito e possui vários níveis de pesquisa, facilitando a busca do interessado em arrumar um novo emprego neste ano que se inicia.

Por Selma Isis