Aloísio Campelo, coordenador de sondagens da Fundação Getulio Vargas,  avalia que contratações no setor das indústrias de transformação devem voltar a crescer somente em 2013. Para Campelo os empresários do setor pretendem esperar dados mais sólidos sobre o aumento de demanda para ampliar a produção.

Segundo a pesquisa da FGV mesmo com o índice de expectativa de emprego estar em 111,8 pontos, contra os 109,9 do mês passado no setor industrial, faltam ainda sinais mais sólidos de retomada do crescimento da produção. Os dados e as declarações foram feitos durante a apresentação da pesquisa Sondagem da Indústria de Transformação.

O economista da FGV apresentou ainda dados que mostram que as expectativas dos empresários para o último trimestre do ano não melhoraram muito. Segundo o índice, a expectativa de aumentar a produção industrial nos últimos três meses do ano está em 130,8 pontos, contra os 130,9 pontos para a expectativa de aumento de produção nos meses subsequentes em relação a setembro. Ele avalia, ainda, que um patamar que indicaria uma forte produção industrial seria de um índice na casa dos 140 pontos.

Com o crescimento lento do setor industrial, o nível de utilização da capacidade de produção instalada apareceu nessa pesquisa quase estagnada, com apenas 0,1% de aumento em relação ao mês anterior. Agora, a utilização da capacidade instalada da indústria nacional é de 84,2%.

Por Matheus Camargo

Fonte: Estadão